titulorep.jpg (7399 bytes)

.

lagartomonitor.jpg (21842 bytes) Lagarto Monitor
Varanus exanthematicus

 

Estes animais foram os primeiros vertebrados a serem independentes do meio aquático, e para que isto ocorresse foi necessário a presença de ovos com anexos embrionários para proteger o embrião e uma casca porosa que permitisse a troca gasosa entre o embrião e o meio e evitar a perda de água.

Não são capazes de controlar a temperatura do corpo por processos internos, são animais pecilotérmicos, por isso o sol é muito importante para o funcionamento de seu corpo.

A pele desses animais é bastante grossa, recoberta por escamas ou placas queratinizadas, que protegem o animal contra a perda excessiva de água.

A água é necessária para o metabolismo e a umidade é importante na troca de pele que sofrem.

Atualmente estão divididos em: Quelônia – tartarugas, cágados e jabutis; Crocodilia – crocodilos, gaviais e jacarés e Squamata – lagartos, serpentes, tuataras e anfisbenas (cobras-de-duas-cabeças).

 

Quelônia

     jabuti.jpg (10259 bytes)                      

tmarpq.gif (19305 bytes)
São animais que possuem carapaça e plastrão (casco) e por isso são facilmente identificados.
O casco é formado por uma camada externa queratinizada e outra interna óssea.
Esta ordem é dividida em duas subordens: Pleurodira, que dobram o pescoço lateralmente; Criptodira, que dobram o pescoço em "S", como os jabutis e tigres d’água. A grande maioria pertence ao grupo dos criptodira.
Existem animais terrestres, aquáticas marinhas ou de água doce.
São ovíparos e depositam seus ovos em buracos no solo ou areia.

 

Crocodilia

Os maiores animais são encontrados na América do Norte e África e as menores, na América do Sul.

São animais encontrados pertos de corpos d’água, como rios, pântanos ou praias. Possuem grande agilidade na água, mas na terra são relativamente lentos.

Seu tamanho variam de um a seis metros. Alimentam-se de outros animais.

Cuidam dos ovos, mantendo guarda próximo ao ninho, que fazem na areia, serrapilheira ou até cupinzeiros. Depois do nascimento os filhotes também são protegidos pelos adultos.

Os gaviais, possuem característica própria; possuem o focinho longo e estreito para poderem capturar peixes ccom um rápido golpe de cabeça.

Já crocodilos e jacarés, diferem entre si externamente, pela largura do focinho. Em geral os jacarés possuem focinhos mais largos que os crocodilos.

jacareg1peq.jpg (11036 bytes)

 

Squamata

É o grupo de répteis mais diversificado.
O tuatara ocorre na Austrália, é considerado um fóssil vivo.
As serpentes são animais sem membros (ápodas) e sua locomoção se dá através dos movimentos musculares e das suas escamas.
No Brasil existem quatro grupo principais de serpentes: Elapidae (corais verdadeiras), Colubridae (falsas corais, cobras d’água, etc), Boidae (jibóias) e Viperidae (jararacas e cascavéis).
Os grupos Elapidae e Viperidae, merecem atenção especial pois os animais destes grupos são considerados peçonhentos.

pitonverde.jpg (15360 bytes)
Phyton

 

ANIMAIS

CARACTERÍSTICAS

Corais

coralver.gif (15295 bytes)
Apresentam um padrão de cores geralmente de faixas transversais pretas, vermelhas e amarelas alternadas. São fossoriais e possuem presas na região anterior da maxila superior. Seu veneno tem ação neurotóxica.

Coral-verdadeira - (Micrurus)- A picada de cobra-coral-verdadeira (existem corais que não são venenosas) é a mais mortal, porém também a mais rara de ocorrer no Brasil. Ela causa dificuldade em abrir os olhos e visão duplicada, dá sufocação. O tratamento consiste na aplicação do soro antielapídico, que é específico para veneno de coral e é o único que pode ser usado com esse tipo de cobra. As corais-verdadeiras existem no pais todo, em qualquer terreno.
Pode ser usado garrote.

Jararacas, cascavéisjararaca.gif (18311 bytes)

O veneno tem ação proteolítica e age localmente. Dentição solenóglifa. Possuem fosseta loreal, responsável pela detecção de variação de temperatura, auxiliando a captura de presas.

cascavel.gif (25287 bytes)

Jararaca (Bothrops)- Existem, entre outras espécies conhecidas como jararaca, jararacuçu, urutu, cotiara, boca-de-sapo. As jararacas existem em todo o brasil e em todo tipo de terreno e vegetação. Sua picada causa inchaço e perda de sangue, que além do ponto da picada pode ser pelas gengivas etc. Como tratamento, usa-se o soro antiofídico ou soro antibotrópico, ou ainda o soro antibotrópico-laquético. É importante lembrar que, na Amazônia, se dá o nome de surucucu às jararacas e às picos-de-jaca, enquanto no sul o nome surucucu é só para as picos-de-jaca.
Não fazer garrote.
Cascavel - (Crotalus)- A cascavel é identificada pelo chocalho característico em sua cauda. Os sintomas de sua picada são a dificuldade de abrir os olhos, a visão dupla, e a urina com cor de coca-cola. O tratamento consiste na aplicação de soro antiofídico ou anticrotálico, sendo este último o específico para cascavéis. Elas se encontram nas regiões de campo, no Centro, Sul e Nordeste e, na Amazônia, nas áreas abertas no meio da mata. Nunca são encontradas no interior da floresta.
Pode ser usado garrote.
picojaca.gif (25535 bytes) Pico-de-jaca(Lachesis)- Essa serpente venenosa é conhecida no Sul por surucucu. Os sintomas de sua picada são os mesmos da picada das jararacas: inchaço e hemorragia. O soro específico a ser usado é o soro antilaquético, porém na Amazônia, dada a dificuldade para diferenciar as picos-de-jaca das jararacas, deve ser usado o soro antibotrópico-laquético, que serve para os dois tipos. As picos-de-jaca se encontram na Amazônia e na chamada Mata Atlântica, do Rio de Janeiro até a Paraíba.
Não usar garrote.

BoaConstrictorConstrictor2.jpg (10898 bytes)
Boa constrictor constrictor
(Jibóia)

phyton2peq.jpg (11086 bytes)
Phyton
(Phyton ball albinus)
bananapeq.jpg (17605 bytes)
Banana

Urutupeq.jpg (10056 bytes)
Urutu

 

 

 

 

 

Os lagartos vivem em regiões onde ocorram floresta, até regiões desérticas. Possuem hábitos arborícolas até fossório.
Seus hábitos alimentares vão desde herbívoros até predadores.
Seu comprimento varia de poucos centímetros a dois ou três metros. Os maiores lagartos são os lagartos monitores, como o dragão de Komodo. Este animal chega atingir até três metros de comprimento e é um predador, alimentando-se de grandes mamíferos.
As anfisbenas são semelhantes as serpentes, porém possuem a cauda curta e pouco afilada (daí o nome de cobra-de-duas-cabeças). São animais fossoriais. Apresentam anéis em torno do corpo segmentados transversalmente. Alimentam-se de invertebrados
.

 Iguanapeq.jpg (17427 bytes)
Iguana

camapq.jpg (8810 bytes)
Camaleão

 

Voltar para zoologia